terça-feira, 26 de maio de 2015

Capítulo 6

- De quê? - perguntei desentendido. 
- Cê sabe maninho, pára com essa manha, que foi hein? Não consegue conquistar a menina? - riu me zoando - Tá difícil Luan Santana. - riu mais ainda me deixando irritado e Hugo e Maria Clara a olharam sem entender. 
- Tá boa a comida Bruna? - Hugo perguntou e ela parou de rir. 
- Tá ótima, e a sobremesa vai estar ainda melhor. - falou convencida e neguei rindo. 


Durante o jantar quem mais falava era Bruna que puxava assunto com todos. Maria Clara não falava muito e uma vez que ela estava na minha frente decidi encará-la para a deixar sem graça. Enquanto ela comia o pudim de maracujá da Bruna eu a olhei sem desviar e quando ela percebeu abaixou o olhar envergonhada olhando novamente para mim para conferir se eu continuava e quando viu que sim levantou a sobrancelha parecendo irritadinha. Ah como eu adoro vê-la assim, ri com isso e levei outro chute por baixo da mesa a encarando com cara feia. 


- Clarinha eu te ajudo. - Bruna ofereceu para a ajudar a levantar a mesa mas me intrometi.
- Sai Pi, vocês fizeram o jantar eu e a Clara arrumamos. - pisquei o olho pra Bruna que entendeu o recado e sorri cínico para Maria Clara que revirou os olhos. Levámos tudo para a cozinha e aproveitei para conversar com ela - Porque mentiu para o seu irmão dizendo que aquele cara não era seu namorado?
- Porque ele não é meu namorado. - respondeu óbvia.
- Então quer dizer que você apenas ficou com ele na balada?
- O que você tem a ver com isso? Não faz o mesmo? - me olhou desafiadora.
- Faço, mas você não acha perigoso ficar com qualquer um?
- O Fê é meu amigo, a gente ficou como já ficámos em outras vezes, não te devo satisfações.
- Então você só fica com conhecidos né? - me aproximei dela que lavava a loiça e sussurrei ao seu ouvido bem sedutor - Fica comigo? - Clara parou o que fazia e me deu uma cotovelada na barriga. - Ogra. - resmunguei.
- Sai pra lá seu metido, acha que alguma vez em ficaria com você? - perguntou furiosa. - Nunca.
- Nunca diga nunca, você ainda vai implorar por um beijo meu emburradinha. - zoei e ela continuou lavando a loiça. - E quanto à minha proposta? - me encostei na mesa a observando por trás. Sem dúvidas que ela era uma mulher lindíssima e se não fosse tão difícil com certeza já tinha conhecido aquele corpinho.
- Deixa terminar aqui. - pediu reticente.
- É só dizer sim, pra quê adiar?
- Dá pra esperar? - perguntou impaciente e suspirei.
- Não acha que uma semana foi suficiente?
- Se continua assim vou ser obrigada a repensar na minha decisão. - limpou as mãos e me olhou stressada.
- Então quer dizer que você aceita né? - concluí empolgado e ela mordeu o lábio assentindo tímida. - Eba, obrigado Clarinha. - num impulso a abracei e ela pareceu surpresa mas depois foi me empurrando devagarinho. - Você não se vai arrepender, te prometo.
- Tá, não tem de agradecer. - ficou sem jeito e ri baixinho. - Quando começamos?
- Assim que souber te aviso, fica tranquila. - avisei e um silêncio se instalou entre a gente enquanto sustentávamos o olhar. Me aproximei bem de mansinho e ela nem se moveu.
- Ma cê tá pronta? - o tal do Felipe entrou ali a fazendo se afastar de mim.
- Aham, só vou pegar minha mala e já desço. - deu um beijo no rosto do cara e saiu, óbvio que ele como homem que é acompanhou com o olhar a sua bunda.
- Cuida bem dela. - apelei e ele me olhou assentindo.
- Eu tento, mas ela não quer nada de sério. - deu de ombros.
- Cê sabe o motivo? - indaguei curioso.
- A Ma não é muito de se apegar, e quando o faz é porque gosta mesmo.
- Então ela não gosta de você tanto assim né? - perguntei fingindo indiferença mas no fundo estava troçando do cara.
- Mulheres meu parça, vai saber ela até está interessada e não sabe como dizer né?
- Vai saber, mas não força a barra não. - sorri pequeno e saí da cozinha indo ter com minha irmã e Hugo que viam algo na Tv enquanto conversavam.


Logo Clara desceu deixando um rastro de perfume no ar. Tem coisa melhor do que perfume feminino? Eu me embriago totalmente. Felipe lhe deu a mão e ela um pouco reticente lhe deu.


- Não vem tarde Larica. - pediu Hugo.
- Só vamos num barzinho, logo mais estou de volta. - se despediu de todos e saiu.


Fiquei conversando com eles e no celular vigiando as negas. Me lembrei de avisar a Joana e o Dudu que já tinha a confirmação da bailarina e que logo mais marcaria reunião, avisando assim a Lelê também. Eles se mostraram bastante animados e eu mais ainda. Começou a passar um filme legal na TV e ficámos assistindo, na segunda parte meu celular tocou e saí para atender.


- Boi topa sair hoje? - era Rober.
- Testa estou na casa do Hugo com a Bruna, não dá não.
- Luan Santana recusando uma saída? Uma gatinha me ligou pedindo pra te levar que uma amiga dela quer te conhecer.
- Agora você falou bonito. - ri - Que horas cê marcou?
- Daqui a uma.
- Tá, passo na sua casa em meia hora.


Voltei pra sala e me deparei com uma cena inesperada. Bruna e Hugo se beijavam mas não era um simples beijo não, eles estavam se pegando forte. Quero nem imaginar a minha cara nesse momento mas com certeza é um misto de estranheza, admiração, inesperado e ao mesmo tempo senti um pouco de ciúme, mas eu sabia que mais tarde ou mais cedo rolaria. Além do mais, confio em Hugo e fico descansado sabendo que Bruna e ele estão se dando bem. Saí de fininho de casa dele e ao chegar no portão um carro parou de onde saiu a Maria Clara. Se ela entrasse iria interromper a cena dos nossos irmãos, por isso esperei ela sair e quando ela passou no portão a puxei para o meu carro.


- Hey, o você pensa que tá fazendo? - gritou relutando.
- Te poupando de umas cenas que você não quererá ver, acredita em mim. - fechei a porta dela e dei a volta entrando.
- Que cenas? - senti curiosidade em sua voz e dei marcha no carro.
- Nossos irmãos se pegando no sofá da sala. - ri me lembrando.
- O quê? - gritou admirada.
- Dá pra moderar no grito mocinha. - apelei e ela revirou os olhos, que mania. - Não acredito que eles ... ai ai ai. Não gostei. - cruzou os braços e a olhei confuso.
- Qual o mal, só você pode fazer poucas vergonhas?
- Cala a boca.
- Educação mandou lembrança.
- Dá pra me contar onde está me levando?
- Eu vou buscar o Rober pra gente ir numa baladinha aí, e você vai junto se não volta pra casa a pé. - brinquei.
- Seu pónei. - xingou - Pra isso me deixava com o Felipe.
- Tem medo de ficar comigo é?
- Com você? Eu sei que você vai ficar com alguma piriguete por lá, por isso vou ficar sozinha. Mas quer saber prefiro assim mesmo, antes só do que mal acompanhada.
-  Uuuuuh, que anti social. - zoei e ela se calou - Cê morre de ciúme do Hugo né? - puxei assunto e ela me olhou.
- Você não tem da Bruna?
- Um pouco, mas tenho mais preocupação.
- Eu confio na sua irmã, gosto muito dela mas sei lá. O Hugo gosta dela e eu vejo isso, faz tempo, mas ele não costuma ter muita sorte no amor. - desabafou.
- Eu sei, dá pra perceber pelas composições dele, mas a minha irmã não é qualquer uma. Pode confiar que ela sabe o que faz. - coloquei minha mão na sua coxa descoberta e fiz um carinho, sentindo em seguida um tapa na minha mão.
- Eu não te dei confiança pra isso seu abusado. - resmungou e virou o rosto para a janela.
- Se você vai encenar comigo no clipe é bom que comecemos a criar alguma empatia não? - sugeri óbvio.
- Não. Eu apenas vou ser profissional, o resto continua igual.


Busquei Rober e lhe expliquei por cima porque a Clara estava junto. Chegámos na balada na hora marcada e as muiés que marcaram com Rober nos esperavam. E que pedaços elas eram. Clara me olhou com certo nojo e saiu na frente entrando sozinha na balada enquanto fui conhecer a tal amiga que Rober tinha pra me apresentar. Entrámos na balada e em menos de alguns minutos já a tinha nas minhas mãos explorando cada pedaço da sua boca e do seu corpo. Não vi mais Clara e só espero que ela não vá embora sem avisar. Depois de um tempo por ali me cansei de ficar com a moça, não que seja má, mas não estava muito a fim de prolongar a noite. Saí pro banheiro e quando voltei vi Maria Clara cambaleando tentando entrar no banheiro feminino. Quer dizer, parecia ela, mas pensei que não bebesse tanto ao ponto de ficar bêbada. Lhe segurei pela cintura e fui surpreendido quando se virou e beijou meu rosto delicadamente dando um cheiro em meu pescoço.


- Já esteve com uma vagabunda né? - falou irritada e se não soubesse que era a bebida diria que ela estava com ciúme.
- Vamos pra casa Clara.
- Eu não vou com você seu cafajeste. Me deixa ir no banheiro. - se soltou rispida.


Esperei por ela do lado de fora e Rober apareceu dizendo estar indo com a ficante dele embora. A muié com quem tinha ficado apareceu ali e me deu mole se insinuando, não fosse a preocupação com Clara eu teria ido com ela embora.


- Sai da beira dele sua piriga. - ouvi uma voz atrás da moça e quando vi, Clara nos fuzilava enfurecida de braços cruzados.
- Quem você pensa que é pra me tratar desse jeito?
- Com certeza sou muito mais do que você, agora dá licença. - empurrou a moça e me puxou pra fora da balada me deixando confuso e sem reação perante aquela situação.


A coloquei no carro visto que ela mal se segurava e dei partida. Já eram 4h30 da madrugada e com certeza Bruna estaria dormindo lá, ou então Hugo a levou em casa. Pelo caminho ela adormeceu, procurei em sua mala a chave de casa e entrei com ela no colo a levando ao seu quarto. Estava tudo arrumado e não vi o seu pijama em lado nenhum. Tirei a sua roupa e me segurei para não pensar em coisas impuras. Tirei a t-shirt que tinha por baixo da blusa de frio e a vesti nela a deitando e aconchegando em seguida. Velei o seu sono por algum tempo, aliás não estava na minha hora de dormir, visto que a minha rotina era bem contrária ao normal. Quando vi que ela não acordaria fui pra casa. Na tarde desse dia quando acordei não vi Bruna, com certeza estava na faculdade. Teria de conversar com ela mais tarde. Decidi passar de surpresa na casa de Hugo e quem me atendeu foi a mãe dele.


- Oi Luan, entra.
- Oi D. Giovanna, licença.
- Veio falar com o Hugo? Ele saiu há pouco.
- Foi mal. - ri sem jeito - Depois converso com ele então.
- Não quer esperar? Ele só foi levar uns documentos ao pai no escritório e já volta. - sugeriu e já que queria ver Maria Clara porque não?
- Será que posso esperar no estúdio?
- Com certeza, a casa é sua.


Subi rápido e com um nervoso miudinho instalado em meu corpo. Cheguei ao andar de cima e fiquei petrificado vendo a Clara sair do quarto com a mão na cabeça fazendo a minha t-shirt subir um pouco e mostrar demais as suas pernas. Assim que me viu ela petrificou do mesmo jeito que eu, será que ela se lembrava da noite anterior?



Boa noite amorecos! Ela aceitou uhuh Luan tirou satisfações e acabou fingindo ser bom moço para Felipe kkkkkk e essa Bruna? Safadinha que nem o irmão :| kkkkk Luan levou Maria Clara para a balada mas parece que ela não se deu muito bem, tendo de ser cuidada por ele kkkk Será que ela se lembra? Acham que vai esculachar o Luan? E quando reparar que a blusa que veste é dele? kkkk Comentem amoreeeeeees pelo amor de Deus kkkk Beijocas <3

8 comentários:

  1. Eu tô achando que a Maria também tá de olho no Luan, só que ela é orgulhosa e não quer admitir.
    Será que ela vai lembrar do que houve ou vai pensar besteira?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Será que ela também está vendo a vista? kkkkk Ela só implica com ele kkk Ela estava bem bebinha, normal se não lembrar, mas veremos kkkk

      Eliminar
  2. Olha Maria Clara, todas ja sabemos que vc se faz de difícil mas na verdade quer esse pedaço de mal caminho viu. Sabemos que é difícil resistir amg, pode cair na tentação, n tem problema kkkk.
    Luan tambem ne? Fica com as muié na " frente " da menina, assim fica difícil. E agora so vai pra casa do amigo atrás da irmã do cara kkk e o cara de olho na irmã dele, bem amigos mesmo.
    Quero ver o que vai acontecer, serq ela lembra? *-* E quandou souber q o Luan tirou a roupa dela e colocou uma blusa dele? OMG :0

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahahahah né? Ela está sendo marreta e não admite logo que não consegue resistir. Luan é homem e está-se nas tintas para o que ela pensa se o vir com outras kkkkk parece que faz de propósito kkkk
      Eles estão trocando de irmãos ahahah
      Ela vai pirar kkkkkkk ele é um abusado

      Eliminar
  3. Fico curiosa a cada dia
    Esses dois so brigam mais no fundo se ama.
    To ate vendo Maria Clara querendo mata o Luan...contt bjokas

    ResponderEliminar
  4. Kkkkk kkkkkk dois doidos Luan bem safado continua amando💟😍🎤👏🔝❤😂

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. kkkkkk Luan é um sem vergonha kkkkk beijos amor

      Eliminar