quinta-feira, 25 de junho de 2015

Capítulo 34

- Não, ela não é a escolhida da noite. - Luan falou sério fazendo a mulherzinha me olhar de cima abaixo enquanto eu a olhava cínica.
- Ah, você está namorando, não sabia. - falou falsa e Luan se aproximou de mim pegando em minha mão.
- Isso aí, é minha namorada. - falou tão convicto que até eu acreditei.
- Eu te acompanho. - Rober falou tirando aquelazinha dali.
- Luan. - Arleyde o chamou - Porque você disse isso? É verdade? - nos olhava e só então vi a gravidade da situação.
- Ainda não, mas não me importo.
- Não se importa? Ela pode espalhar pra todo o mundo, depois o que você vai dizer, aliás, eu vou dizer? - o repreendia.
- Não me importo, deixa ela falar o que quiser, não faltará muito para ser verdade. - me deu um sorriso de canto e fiquei feliz por ele querer assumir algo mas ao mesmo tempo com medo pela sua precipitação.
- Ai Senhor. - Arleyde negou respirando fundo enquanto Luan me levava para o camarim para aquecer a voz.
- A Arleyde tem razão, você não deveria ter dito aquilo.
- Vai dizer que é mentira? - me indagou com um sorriso brincando em seus lábios.
- Também não é verdade. - me sentei e ele suspirou pegando em minhas mãos me fazendo o olhar.
- Você ainda não percebeu?
- Não percebi o quê?
- Que eu estou gostando de você e que quero sim, assumir algo mais sério. - não esperava por isso, me pegou completamente de surpresa.
- Acha que irá conseguir?
- De certeza absoluta. - me beijou lentamente mas de um jeito profundo.
- Mas o melhor é a gente ir com calma e…
- Levar as coisas do seu jeito. - me interrompeu completando e assenti. - Então fico esperando o pedido de namoro. - brincou e ri.
- Espera sentado.
- Ah é? - me fez cócegas me fazendo encolher. - Vem cá. - me puxou para um beijo e Rober nos interrompeu conferindo se Luan já tinha aquecido a voz.


O show foi incrível e poderia passar a minha vida o vendo. A sua alegria em cima do palco era contagiante e não tinha como ficar indiferente. Ele sabia o que fazia e era o melhor, sem dúvidas. Hugo sempre me mostrava o trabalho dele mas nunca pensei que por trás daquele rapaz com o ego lá em cima, todo cheio de si pudesse ser um menino incrível, humilde e apaixonante.


- Boi vamos naquela boate de sempre? - Rober sugeriu e Luan me olhou.
- Cê topa? - dei de ombros - Vamos sim, só me deixa passar no hotel e tomar um banho.


Saímos ao início da madrugada e Luan andava sempre de mão dada comigo dentro do hotel, apenas quando saía largava para que não vissem.  Chegámos na tal boate e subimos para o Camarote, Luan foi parado imensas vezes sempre atendendo com simpatia cada pessoa. Fui andando com Rober e aproveitei para ir no bar pedir duas bebidas. Quando voltei ele veio ao meu encontro.


- Pra você.
- Obrigado, vamos dançar. - me puxou para o meio da pista.
- Não sabia que você gostava tanto de dançar. - brinquei e ele riu.
- E não gosto, mas se eu danço você dança e eu adoro te ver dançando. - me confessou. - Só não gosto dos outros te olhando.
- Ninguém tá olhando e se olham é pra você Luan Santana.
- Perto de você passo despercebido.
- Quanta modesta. - ri e me deu uma juntada. - Não podemos fazer nada, lembra da Arleyde. - ela me olhou indignado e me deu um beijo no rosto apenas, o abracei e ficamos dançando daquele jeito até ver Rober nos fotografar.
- Nossa que foi isto? - Luan se surpreendeu com o flash.
- Rober tirou uma foto da gente.
- Epa, Testa deixa eu ver. - lhe arrancou o celular. - Nossa, que lindões, vou postar.
- Não, menino você é doido? - o impedi e ele me olhou com cara de cachorro sem dono.
- Então posta você, nem dá pra perceber que sou eu. - olhei a foto e realmente não parecia.
- Será que não vão relacionar as coisas? Afinal estive no seu show.
- Melhor saberem que a gente anda tendo alguma coisa do que depois dar uma notícia de uma vez só.
- Me passa. - ele sorriu vitorioso e me passou pelo whats.



"Se me deixa, eu me perco, no mundo que nem sei me achar "


Não identifiquei Luan e assim que ele viu a legenda me olhou tão doce que nem vi a aproximação dele e quando dei conta ele me beijava enquanto me envolvia em seus braços. Parámos quando o ar nos faltou.

- Não vale a pena dizer nada. - ele me pediu colocando um dedo em meus lábios - Eu sei muito bem as consequências que poderei ter mas não me arrependerei de cada ato.
- Você é muito doido. - ri e ele concordou me completando
- Por você. - me beijou de novo. - Vamos sentar um pouquinho.
- Cansou? - zoei e ele deu de ombros me levando pela mão para uns sofás que tinha ali perto da grade, onde dava para ver a pista de baixo e o palco onde uma dupla cantava. - Amanhã vamos pra onde?
- Goiânia, vai ter festival Villa Mix.
- Me agrada. Matheus e Kauan vão?
- Aham. - assentiu e me olhou estranho - Olha só, ela gosta de sertanejo.
- Claro que gosto, só não gostava de você, mas até que as suas músicas são legais. - zoei e ele se fingiu de indignado.
- São legais é? Cê não gostava mas agora ama. - me deixou sem jeito e revirei os olhos sendo surpreendida por um selinho. - Vamos pro hotel? - me sugeriu mordendo o lábio e levantando uma sobrancelha me desconcertando.
- Como você quiser.


No quarto ele foi logo me abraçando por trás e beijando meu pescoço. Abriu o zíper do meu vestido e o fez deslizar pelo meu corpo. Me virou para si e me fez subir em seu colo. Seus beijos eram tão urgentes que em parte eu não acreditava que tudo aquilo estava acontecendo.
Acordei com beijos em meu rosto e quando abri os olhos pude vê-lo já de banho tomado com os cabelos desgrenhados pingando.

- Não sabe secar esse cabelo? - perguntei e ele semicerrou o olhar
- Pensava que você me fosse acordar com um "Bom dia" e um beijo e cê vai falar do meu cabelo molhado?
- Acha que eu vou colocar minha mão quentinha nesse cabelo frio para te puxar para um beijo? - indaguei segurando um riso.
- E eu achando que você gostava de verdade de mim. - fez birra e ri.
- E gosto seu bobo, não duvide disso. - me elevei um pouco e o beijei. - Bom dia.
- Bom dia. - riu - vamos tomar café, saímos daqui a pouco.


Chegámos em Goiânia na hora do almoço e assim que comemos subi com Luan para ele descansar um pouco. Acabei por o ver dormir enquanto lia os comentários da minha foto com ele na noite passada. Óbvio que a maioria apontava ser Luan, mas algumas diziam ser outro alguém com quem eu supostamente andava, até mesmo diziam ser Felipe. Ri disso e fiquei com receio de que Luan se prejudicasse, mas se ele não se importava, quem seria eu?
O Festival foi uma delícia e pude ver Matheus e Kauan vem de pertinho assim como conhece-los no camarim.
Hoje seria a audiência, Hugo me esperava no aeroporto.


- Como foram estes dias?
- Muito bons.
- É maravilhoso te ver assim, feliz. Estava maluco pensando que vocês não dariam certo.
- Eu também achava que não daríamos, mas é nas nossas diferenças que nos completamos.
- Ei lá, que declaração foi essa Larica? - trinquei meu lábio por ter falado demais, mas ele logo me abraçou de lado enquanto caminhávamos para o estacionamento. - Uma pessoa quer falar contigo.
- Quem?
- A mãe do Guilherme. - me assustei, ela sempre gostou de mim mas sabendo do que aconteceu e por o seu filho estar prestes a ser julgado, eu não sei se continuava gostando.
- Ela vai? - ele assentiu assim que deu partida no carro.
- Não se preocupa, ela não me pareceu com ódio de você. - me deu um sorriso reconfortante me aliviando um pouco.


Tomamos o café da manhã numa pastelaria que sempre íamos e foi bom ver caras conhecidas. No tribunal assim que D. Adelaide me viu sorriu abrindo os braços. A abracei e assim que nos separamos ela me mandou sentar.


- Eu quero te pedir desculpa por tudo que o meu filho te fez passar.
- Não tem problema.
- Claro que tem. Ele sempre foi agressivo, só que com você eu achava que ele iria parar já que parecia te amar tanto.
- Eu não duvido disso D. Adelaide, ele me amou sim, mas depois se perdeu.
- Você é tão boa menina, merecia alguém que te cuidasse e te protegesse, não um desgraçado como o meu filho que só te magoou.
- Ele me fez feliz por alguns momentos.
- A justiça vai ser feita.
- A senhora não sente mágoa minha?
- Claro que não. - acariciou meu rosto - Só desejo que você seja muito feliz e que encontre quem te mereça.
- Como a senhora vai?  - engatamos numa conversa até nos chamarem para entrar.


Adelaide testemunhou contra o próprio filho me deixando perplexa e ao mesmo tempo me fazendo imaginar a dor que ela sentia ao fazer aquilo. Mas ela sempre foi uma pessoa justa e agora não seria diferente. O julgamento ficou para a parte da tarde e foi decretado que Guilherme cumprisse oito anos de prisão. Ele não relutou, nem valia a pena. Voltei pra Sampa aliviada e com saudade, saudade dele.


- Como correu Clarinha? - me perguntou assim que atendi.
- Bem, você quando volta?
- Na próxima segunda. - me lembrei da audição que seria nesse dia.
- Nos vemos de noite?
- Estava pensando em te ver logo pela manhã.
- Melhor você ir pra casa ver sua família e descansar de tarde, de noite a gente fica junto.
- Tem planos de tarde?
- Tenho, vou sair com a Bia. - omiti a parte mais importante mas eu não queria que ele soubesse.
- Tá bom então, de noite nos vemos. 



Hey amores! Luan tomou as rédeas da situação e "assumiu" Clara como sua namorada, a Arleyde que não curtiu muito kkkkkk Nosso casal se divertindo na balada mas parece que preferem ficar a sós sempre kkkk O julgamento deu certo e Guilherme está preso. E a Maria omitindo coisas do Luan? Será que vai dar certo isso? Beijos <3 Espero os vossos comentários!

12 comentários:

  1. É Clara sera que essa sua omissão não ira te prejudicar? Eles merecem tal felicidade que estão vivendo .*LaisAraujo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Será que vai prejudicar? Né? merecem mesmo, depois de tantas patadas kkkk

      Eliminar
  2. espero que clarinha fique bem com LUAN to amando esse ( casal)
    quero eles feliz
    pode continuar beijos

    ResponderEliminar
  3. Ainda bem que tudo ocorreu bem, e esse casal não perde a safadeza kkk! Continuaa*-*

    Priscila

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não pode, Luan é safado mesmo kkkk e ela não fica atrás kkkk

      Eliminar
  4. Finalmente são namorados, né? rs
    Nossa, se a própria mãe deu depoimento contra o Guilherme, é porque ele não vale nadinha mesmo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "Namorados" kkkkk Luan inventa cada uma kkkk
      Né? É porque ele mereceu mesmo !

      Eliminar
  5. Luan Merece medalia de uoro pela atitude de dizer que a clarinha era sua namorada

    ResponderEliminar
  6. Porém, o Luan sabe que ela vai fazer não sabe? Eu quero mais lalalala

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Será que sabe? kkkkk Já já tem mais amor :)

      Eliminar